Coisas que Todo Elfo Civilizado Deveria Saber

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Coisas que Todo Elfo Civilizado Deveria Saber

Mensagem por Peti em Seg Ago 15, 2011 7:37 pm

Por Ricardo Costa,do site: ultimosdiasdeglória.com


Esta série de matérias não foi feita para jogadores com conhecimentos profundos sobre Forgotten Realms e que já leram todos os livros de trás para a frente. Foi escrita pensando naqueles jogadores que querem interpretar um elfo de Faerûn e que ainda precisam conhecer o fundamental da cultura élfica, para que seus personagens não sejam apenas humanos de orelhas pontudas...

O conhecimento sobre os elfos encontra-se espalhado e fragmentado por diversos livros, a maioria em inglês. Portanto o que faremos aqui é selecionar informações de várias fontes, que podem ser úteis para aprimorar a interpretação. São coisas que, acreditamos, um personagem élfico deva saber (e, é claro, seu jogador).




* * *

Mitos élficos


O Mito da Criação, segundo os elfos.


"Do caos primordial no centro do universo surgiram os deuses. Cada deus clamou para si uma jurisdição sobre determinado efeito, e cada indivíduo tinha um poder igual, gerado da força do cosmos. Eles cooperaram pela primeira e ultima vez para criar os mundos. Mas alguns deuses usaram seus poderes mais sabiamente que seus irmãos.

Uma aliança nasceu entre os deuses mais sábios. Eles queriam conhecer melhor como manipular seu poder. Este grupo de deuses chamou a si mesmos de o Seldarine e concederam muito de sua essência para criar certos aspectos dos mundos. Enquanto outros deuses disputavam entre si autoridade e sobre o que cada um poderia criar, o Seldarine modificou alguns dos aspectos da terra, fazendo o mundo mais exuberante, verde e bonito. Além disso, eles criaram um o corpo de um ser, que um dia guardaria o espírito da primeira vida inteligente a por os pés no mundo - a raça de seres conhecidas como Elfos. Eles esculpiram estes seres com raciocínio e cuidado e lhes deram extraordinária beleza. Os outros deuses enegresceram de inveja, e desejaram imitar o Seldarine.

Os outros deuses rapidamentes criaram também os corpos para criar seus futuros seres, para disputar com o Seldarine. Mas eles não investiram tanto tempo cirando suas raças e os resultados não foram tão bons - mas estes deuses não se importaram com isto. Suas criações não eram com as como aquelas moldadas pelo Seldarine. Muitos eram monstros, criaturas que um dia assombrariam os sonhos dos Elfos. De todas estas criaturas rudes, apenas o corpo reservado para abrigar a criatura conhecida como Homem possuia um lampejo de potencial, e eles teriam um dia a habilidade de mudar a terra como fariam os Elfos.

Os deuses das novas raças tentaram também apressadamente reproduzir a façanha dos deuses sábios por eons. Mas nenhuma criatura de grupo algum ganhou vida até o encontro histórico entre Corellon Larethian e Gruumsh, líder do Anti-Seldarine.

Quando o deus Gruumsh viu a criação do Seldarine, os Elfos, ele os considerou uma abominação - e ficou furioso. Pela primeira vez o desejo por sangue, pulsou em suas veias de deus. Gruumsh se preparava para destruir o Seldarine, e alguns deuses seguraram seu estandarte enquanto outros somente observaram sem interferir. Outros mais, como Moradin e Garl Glittergold, que eram alinhados com o Seldarine, tinham - embora sem que houvesse nenhuma combinação com o Seldarine - se colocado fora das áreas do mundo, cuidando de seus próprios propósitos

Quando o inflamado Gruumsh atacou Corellon Larethian, o líder do Seldarine, uma poderosa batalha começou, a Guerra dos Deuses. Quanto tempo ela durou sob os campos prateados dos planetas, ninguém sabe. Cada combatente infligiu grandes feridas no espírito e no corpo do seu oponente. Enquanto outros combatentes se uniram, caíram e ficaram a margem da luta (machucados, mas não mortalmente feridos), Gruumsh e Corellon não pararam. Ao contrário, eles continuavam em um duro combate. Atravessaram os planos e derramaram o sangue um do outro através das terras.

Como a noite se criou, os poderes de Gruumsh se fortaleceram, enquanto os de Corellon se esvaíram. Tudo parecia perdido para o Seldarine. Lágrimas da lua caíram sobre a face ferida de um Corellon tombado e se misturaram com o seu sangue. Neste momento, Corellon olhou seus companheiros - e encontrou forças. Ele pegou novamente sua espada e, em um terrível golpe, arrancou fora um olho de Gruumsh (que tornou-se também conhecido como Gruumsh Um Olho). O deus gritou de dor e um sangue negro de deus espirrou do ferimento. Gruumsh virou-se e fugiu para o mundo inferior. Lá nutriu seu ódio, procurando para sempre maneiras de forjar os inimigos do Seldarine. e uma das suas maiores criações, feitas no calor da fúria e do negrume de seu sangue, foram os Orcs. É por isto que, nos dias de hoje, os Orcs e Elfos são tão ferrenhos inimigos. Desde o início, mesmo antes da criação, as essências de seus deuses lutam um contra o outro.


......ele pegou novamente sua espada e, em um terrível golpe, arrancou fora um olho de Gruumsh (que tornou-se também conhecido como Gruumsh Um Olho).


Com a derrota de Gruumsh, o Seldarine e seus aliados continuaram o seus trabalhos. O Seldarine colheu as lágrimas da lua e o sangue derramado por Corellon na grande batalha, e coloco-os no corpo que haviam criado e o infundiram de seus próprios espíritos. Cada deus concedeu seus valores a suas criações, alimentando e cuidando daquela nova raça. Deste modo nasceram os Elfos do sangue de Corellon Larethian, misturados com o solo do mundo, abençoados pelas lágrimas da lua, e próximos da condição divina.

Os outros deuses viram o exemplo e passaram a infundir a vida em suas próprias e imperfeitas criações, com resultados variados. Infelizmente todas as outras criações foram tristes imitações dos Elfos."

(fonte principal: The Complete Handbook of Elves)

Em Forgotten Realms, os elfos e seus deuses vieram a Toril graças a portais místicos, abertos eras atrás. Neste caso, o mito continua sendo válido, já que narra não a criação dos elfos em Toril, mas sim a criação da raça élfica como um todo.


Sobre o surgimento de Lolth e dos Drows



Lolth, A Rainha Aranha, maligna Deusa dos Drows, já foi um dia Araushnee, consorte de Corellon e Deusa do Destino dos Elfos. Araushnee também é a mãe dos deuses Eilistraee e Vhaeraun. Araushnee invejava o poder de Corellon como chefe do Seldarine e sua criação, os elfos. Seu marido, percebendo seu descontentamento, criou para ela uma raça de elfos de uma bela pele negra como a da deusa, conhecida como os Illythiiri. Ao invés de aplacar sua fúria, Araunshnee infundiu seu ódio nestas criaturas. Então aliou-se a uma horda de espíritos malignos, alguns deuses perversos e sua raça de elfos, e tentou invadir Arvandor.

Lolth, A Rainha Aranha, maligna Deusa dos Drows, já foi um dia Araushnee, consorte de Corellon e Deusa do Destino dos Elfos.


Derrotada, foi banida para o Abismo na forma de uma aranha demôniaca. Os Illythiiri foram banidos para o subterrâneo e passaram a ser conhecidos como drows. Do Seldarine, também foram banidos Vhaeraun e Eilistraee. A última, porém, participou da trama inadivertidamente e depois foi absolvida e convidada à retornar. Porém, a deusa preferiu permanecer entre os drows e servir de fonte de esperança para que um dia aquele povo abandone as trevas e vivam novamente em harmonia com os demais elfos.

(fontes principais: Faiths and Panteons e FR Campaign Setting 3ª Ed.)

Em Forgotten Realms, este conflito é chamado As Guerras da Coroa (the Crown Wars). Além de travado em Arvandor, foi também lutado nos primeiros reinos élficos de Toril. Naquela época, os elfos habitavam vários e poderosos Reinos e sua alta magia deteve a supremacia dos dragões no mundo. Depois do conflito, apenas o Reino de Keltormir e Illefarn permaneceram com suas civilizações intactas. O reino de Ilythiir, habitado pelos elfos negros, foi banido para o subterrâneo pela sua lealdade a deusa Lolth.

Peti
Viciado
Viciado

Mensagens : 387
Data de inscrição : 16/01/2010
Idade : 35
Localização : Onipresente

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Coisas que Todo Elfo Civilizado Deveria Saber

Mensagem por Peti em Ter Out 25, 2011 8:36 pm

Características físicas e habilidades especiais



Uma visão geral sobre aparência


Em todas as versões do D&D, os elfos são seres humanóides, com orelhas pontudas, ligeiramente mais baixos, leves e esguios que os seres humanos. Porem existem diferenças significativas entre a aparência desta raça na 2ª e na 3ª Edição de Forgotten Realms. Os elfos da 2ª Edição são mais parecidos com os humanos em suas feições e físico, enquanto os da 3ª Edição são visivelmente diferentes, tendo o rosto bem mais alongado, boca menor e a cabeça com uma porporção em relação ao corpo superior a dos humanos.

Não se sabe o porquê da mudança, porém pode se especular que tenha sido para distanciar a figura dos elfos de Forgotten Realms dos seus pares em O Senhor dos Anéis, mas em nossa opinião, a mudança foi para pior, pois tornou os elfos muito menos graciosos e belos (eu diria mesmo feiosos). Na campanha dos Últimos Dias de Glória os elfos ainda tem a mesma aparência concebida para a 2ª Edição. Confira a diferença e tire suas conclusões:

Elfo estilo 2ª Edição
(arte por Larry Elmore)



Elfo estilo 3ª Edição
(arte por Todd Lockwood)

Características físicas



Descrições rápidas das principais sub-raças


Elfos do Sol (ou Dourados ou Ar´Tel´Quessir): Pele bronzeada, cabelos dourados, cobre ou negros, olhos verdes ou dourados. São os elfos mais civilizados e nobres. Não costumam se misturar com não elfos e são os mais intolerantes.

Elfos da Lua (ou Prateados ou Teu´Tel´Quessir): Pele clara, as vezes com um tom um pouco azulado, cabelos prateados, negros ou azuis, olhos azuis ou verdes. Mais tolerante com a humanidade e não elfos.

Elfos Selvagens (ou Verdes ou Sy´Tel´Quessir): Pele com tom marrom escuro, cabelos de negro à castanho claro. Habitam florestas fechadas e são menos civilizados.

Elfos das Florestas (ou de Bronze): pele bronzeada, com leve tom de verde, e olhos castanhos, castanho claro, ou verdes.Vivem geralmente nas florestas, mas são mais civilizados que os elfos Selvagens.

Drow (ou elfos negros ou Illythriiri): pele negra e cabelos brancos, tendendo ao prateado ou ao dourado. Habitam o subterrâneo e geralmente têm tendências malígnas.

Além destes elfos, citados no Cenário de Campanha dos Reinos Esquecidos da 3ª Edição, são citadas a raça dos elfos aquáticos (Cormanthyr: Empire of Elves (2a. Edição) e Races of Faerûn (3a. Edição)), e a dos elfos alados (Races of Faerûn). Ambas são espécies menos comuns de elfos, sendo que a última, muito rara, é considerada geralmente como um mito. Os elfos alados são poucos e isolados:

Elfos Aquáticos (Alu´Tel´Quessir): pele azul com nuances brancas, cabelos negros, azuis, branco-prateado e vermelho (raro), olhos brancos, negros, azuis, verdes e prata (raro). Têm pés e mãos com membranas.

Elfos Alados (Avariel): asas geralmente brancas, mas que podem ser cinza, marrom ou mesclada, pele pálida, branco porcelana, com tons de azul ou um tênue prateado, cabelos branco-prateado ou preto, olhos em tonalidades brilhantes do azul e verde.



Altura
2ª Edição (Livro do Jogador): Entre 1,40 à 1,65 m.
3ª Edição (livro do Jogador): Entre 1,40 à 1,70 m.
Ultimos Dias de Glória: Entre 1,60 à 1,80 m.

Peso:

2ª Edição (Livro do Jogador): Entre 40 à 54 kg.
3ª Edição (livro do Jogador): Entre 40 à 65 kg
Ultimos Dias de Glória: Entre 49 à 65 kg

Idade:

2ª Edição (Livro do Jogador): máximo: 750 anos
3ª Edição (Livro do Jogador): máximo: 750 anos
Últimos Dias de Glória: máximo de 1200 anos.

Efeitos da Idade

2ª Edição (Livro do Jogador):
Maturidade (175 anos) - Velho (233 anos) - Venerável (350 anos) - Idade Máxima (750 anos)

3ª Edição (Livro do Jogador):
Maturidade (175 anos) - Velho (263 anos) - Venerável (350 anos) - Idade Máxima (750)

Ultimos Dias de Glória:
Infância (1-120) - Adolescência (120 -180) - Maturidade (180-650) - Velho ( a partir de 650 anos) - Venerável (a partir de 800 anos) - Idade Máxima (1000 a 1200 anos)


Gravidez, sono e memória


A gravidez de uma elfa dura dois anos, tempo no qual a mãe se comunica com o filho, já o ensinando sobre a língua e o costume dos elfos. As crianças élficas apreendem estes ensinamentos e se desenvolvem mais rápidamente em relação a outras espécies após nascerem. A mãe cria um elo com seu bebê e é capaz de pressentir suas necessidades mais básicas.

Os elfos não dormem como os humanos. Eles entram diariamente em um estado de transe conhecido como o "sonho". O sonho dura quatro horas e o elfo descansa neste período, ficando livre as demais vinte horas do dia para realizar os seus projetos. Enquanto está no estado de sonho, suas memórias são ativadas e revividas. Por conta disto, mesmo um elfo de centenas de anos lembra com perfeição dos acontecimentos de sua longa vida



Habilidades Raciais:


2ª Edição:

90% de resistência contra sono e feitiço da escola Encantamento (Charm)
Bônus de +1 nas jogadas de ataque com arco ou espada longa.
Bônus de surpresa: caso o elfo, que não esteja em armadura de metal, aproxime sozinho ou afastado de seu grupo ele se movimentará tão silenciosamente que proporcionará uma penalidade de -4 nas jogadas de surpresa de seus adversários e -2 caso ele faça um ruído ou grite no ataque.
Infravisão que permite ver até 18 metros no escuro.
Tem uma chance em seis de encontrar uma porta oculta (portas que estão escondidas por algo, mas não foram construídas para serem secretas) , apenas por passar por ela em uma distância de 3 metros. Mas se estiver propositamente procurando, tem uma chance em duas de encontrar portas ocultas e uma em três de descobrir uma porta secreta.
+1 um na Destreza inicial e -1 na Constituição Inicial

3ª Edição:

Imunidade contra sono e feitiços similares, e +2 de bônus para testes de resistência contra magias da escola Encantamento (Charm)
Familiaridade com espada longa, sabre, arcos curtos, longos e longos compostos.
Visão na Penumbra. Podem enxergar duas vezes mais longe que um humano em condições de baixa iluminação, preservando sua capacidade de distingüir cores e detalhes.
+2 para testes de ouvir e procurar e observar. Faz um teste de procurar apenas por passar passar por uma porta secreta ou oculta em uma distância de 1,5 metros como se estivesse procurando.
+2 um na Destreza inicial e -2 na Constituição Inicial
Deslocamento de 9 metro

Peti
Viciado
Viciado

Mensagens : 387
Data de inscrição : 16/01/2010
Idade : 35
Localização : Onipresente

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum