NOVA CAMPANHA - 2018

Ir em baixo

NOVA CAMPANHA - 2018

Mensagem por Xande em Sex Abr 27, 2018 1:10 am

Espaço para apresentar a ambientação da nova campanha de 2018. Ela se iniciará no ano de 1491 CV, cerca de 105 anos após o início da Praga Mágica e nos primeiros anos após a Segunda Separação. Ambos os eventos serão descritos abaixo.

Sei que os textos podem estar um pouco extensos para alguns que não gostam muito de ler, mas valem a pena para quem gosta de RPG.


Última edição por Xande em Sex Abr 27, 2018 6:07 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Xande
Maluco
Maluco

Mensagens : 592
Data de inscrição : 24/01/2010
Idade : 45
Localização : Kauhale

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A Praga Mágica

Mensagem por Xande em Sex Abr 27, 2018 1:26 am

A Praga Mágica


A Praga Mágica, chamada de Sopro Azul da Mudança pelos habitantes do mundo de Abeir, foi um desastre que se abateu sobre os Reinos e até mesmo os próprios planos no dia 29 de Tarsakh do Ano da Chama Azulada, 1385 CV e foi causada pelo assassinato de Mystra pelas mãos de Cyric e Shar. Ela continuou por um década, levando aos Anos da Lamentação, durante os quais a magia arcana deixou de funcionar e o planeta de Toril foi transformado.

Por eras, a magia tem sido ligada à Trama de Mystra, a estrutura universal das forças arcanas, e a morte da deusa rompeu a Trama e liberou a magia bruta contida nela, criando um cataclismo que mais tarde ficou conhecida como a Praga Mágica.

Alguns estudiosos, entretanto, não consideravam isso como uma explicação lógica. Historicamente, duas encarnações anteriores de Mystra morreram antes para depois renascerem, e a Trama manteve seu controle sobre o poder da magia pela duração daquelas mortes. Na visão destes escolares, a verdade nunca seria inteiramente descoberta pelos mortais, e talvez nem mesmo pelos deuses.

Durante a Segunda Separação nos últimos anos do século XV, a verdade foi revelada, entretanto. A Trama havia sido infectada pela loucura de Cyric, a qual se tornou uma força “física” após Shar a ter aprimorado com as corruptas energias do Reino Distante sob a errônea crença de que após destruir o Encanto Primordial (o reino de Mystra) ela poderia controlar a Trama.  

A morte de Mystra causou o colapso da Trama e sem ela a Trama das Sombras não conseguiu se manter e igualmente colapsou. O rompimento da Trama foi sentida por todos os arcanos em Faerûn. A corrompida loucura de Cyric perverteu as forças arcanas remanescentes dissolução da Trama, resultando em uma nova fonte de energia arcana corrompida na forma de chamas azuis que destruíram o Encanto Primordial e continuaram a se espalhar através do multiverso.

Uma vez que a Praga Mágica nasceu dos poderes corrompidos do Reino Distante , um plano que existe fora da Cosmologia dos Reinos, nem mesmo Lorde Ao teve o poder de pôr um fim nela.

A Praga Mágica se manifestou em Toril como uma tempestade de chamas azuis nas Selvas de Mhair, a oeste de Halruaa, e rapidamente obteve proporções massivas, transformando toda a região e arredores em locais imprevisíveis e surreais apelidados de Terras da Praga.

Sem nada que a detivesse, o poder bruto da magia selvagem se alastrou pelo mundo, causando total destruição. Cidades queimavam, reinos caíam, pessoas desafortunadas foram transformadas em monstros e magos perdiam o controle, uma verdadeira onda de centenas, talvez milhares, de catástrofes mágicas que atingiram todos os cantos de Faerûn e os planos além. Por quase dez anos novos focos apareceram esporadicamente, atingindo sem sentido ou avisos aparentes. Onde assolavam, o caos reinava.

As chamas azuis também infectaram portais, incluindo portais planares, se espalhando além de Toril. Quase todas as partes de Faerûn foram afetadas pela Praga Mágica e certas áreas foram inteiramente eliminadas, enquanto outras foram criadas do nada. Milhares de conjuradores ou foram destruídos ou enlouqueceram devido ao colapso da Trama após a morte de Mystra e aqueles que sobreviveram perderam a capacidade de conjurar magias arcanas.

Durante o Ano da Chama Azulada e os anos terríveis que se seguiram, heróis por toda Toril combateram tal praga. Houve sucesso em alguns locais; em outros, falha completa e mortes horríveis. Locais protegidos por magias persistentes foram relativamente poupados; a Praga Mágica fluía tranquilamente através dos mythais e outros encantos poderosos. Mas, mesmo assim, alguns locais protegidos pelos mythais se tornaram presas de invasões de monstros criados pela tal praga ou pelas magias enlouquecidas dos arquimagos.Ninguém estava verdadeiramente seguro.


Efeitos sobre a magia arcana

• Apesar dos esforços, com a estrutura da magia fora de equilíbrio, muitas magias falharam ou produziram resultados não confiáveis.

• A maioria dos itens mágicos permanentes, tais como artefatos, permaneceram intactos até o fim da Praga Mágica, mas itens com carga foram destruídos, desapareceram ou passaram de funcionar. Itens com qualidades mágicas dormentes, os quais eram ativados manualmente, foram em grande parte não afetados pela Praga Mágica.

• As proteções de Lua Argêntea foram estilhaçadas.


Efeitos sobre os deuses

Savras morreu como resultado da dissolução do plano lar de Mystra, o Encanto Primordial .

Azuth foi lançado do Encanto Primordial para os Nove Infernos, onde Asmodeus roubou sua essência divina, fundiu-se com ele e se tornou um deus.

Cyric foi julgado por um conclave formado por Lathander , Sune e Tyr. Eles o declararam culpado do assassinato de Mystra e sentenciaram sua prisão no Trono Supremo.

Lathander se transforma de volta em Amaunator.

Nobanion tentou salvar uma família de leões em Gulthandor da chegada das chamas azuis. Ele entrou em contato o fogo azulado e isso o transformou em um leão bestial negro com jubas de chama azulada.


Efeitos sobre os Planos

• A Árvore do Mundo foi destruída.

• A maioria dos Planos Exteriores ou foi destruída ou fundida com outros, criando os domínios Astrais. Domínios Astrais inteiramente novos também surgiram devido à Praga Mágica.

• O próprio Encanto Primordial foi dissolvido.

• A Praga Mágica trouxe o plano de Faerie, o plano das fadas, novamente para mais próximo de Toril, reabrindo caminhos entre os dois planos.

• Com seu novo poder divino, Asmodeus tirou vantagem da instabilidade planar para lançar o Abismo no plano do Caos Elemental em uma tentativa de pôr fim à Guerra Sangrenta. Asmodeus falhou entretanto, pois isso não cessou  o antigo conflito, apenas o interrompeu por cem anos, como foi visto mais tarde.


Outros Efeitos

• A Praga Mágica afetou a terra, fazendo o chão ressoar e se levantar e abaixar como a superfície do mar. Cortinas de chama azul varreram a terra, alterando-a cortando fissuras ou levantando e esculpindo planícies em colinas e serras. Fragmentos de terra se desprenderam do chão e se tornaram montes flutuantes.

• Ondas de fogo azulado apareceram por toda parte, matando o que quer que as tocassem.

• Fissuras se abriram no Subterrâneo abaixo do Mar das Estrelas Cadentes, fazendo com que o nível da água baixasse, separando muitos portos de seu meio de subsistência e criando o Abismo Subterrâneo.

• Humanos que eram de alguma forma atados ao Plano das Sombras foram afetados pela Praga Mágica e transformados em uma “nova raça”, os shadar-kai.

• O sudeste de Chessenta foi obliterado pela criação do Abismo Subterrâneo. Chessenta sobreviveu e prosperou, embora seu amado governante, Tchazzar tenha desaparecido sem deixar rastros.

Mulhorand foi completamente destruída e o Panteão Mulhorandi desapareceu. A terra foi posteriormente habitada pelos Imaskari das Profundezas e se tornou o império de Alta Imaskar.

Chult se tornou uma grande ilha quando a maior parte da Península de Chult foi separada do continente.

• Boa parte de Samarach afundou sob as água e seus sobreviventes foram maculados pela Praga, e o reino de yuan-ti de Serpentes caiu. Para salvar a cidade de Mezro da destruição, os sete barae, os escolhidos do deus Ubtao criaram um semi-plano e transportaram sua cidade e seus habitantes para lá, deixando para trás ruínas artificiais ocupadas por mortos-vivos. Da mesma forma, as selvas de Chult se tornaram o lar de massivos monstros naturais do mundo de Abeir.

• A península conhecida como Var, a Dourada se tornou a região conhecida como Var, a Submersa.

• O Vale da Névoa foi devastada pela chama azul, embora os elfos selvagens que a ocupavam tenham sobrevivido. Conhecida como Flecha Élfica, ela foi ferozmente defendida de todas as invasões.

• O Shaar se tornou um terra inóspita chamada de a Desolação do Shaar.

• A região da Grande Fenda se tornou o Abismo Subterrâneo. Pedaços do que costumava ser o Subterrâneo começaram a flutuar sobre o Abismo Subterrâneo como montes flutuantes.

• O reino halfling de Luiren submergiu no Grande Mar, se tornando o Golfo de Luiren. No século que se seguiu a este grande desastre, as águas retrocederam e estórias de viajantes vindos do sul falam de comunidades halfling que sobreviveram como redutos insulares.

• A repentina troca de corpos continentais criaram tsunamis por todas as ilhas e regiões costeiras de Faerûn, devastando todas elas. A ilha de Lantan foi a mais afetada de todas.

Encontro Eterno foi empurrada para dentro do plano de Faerie, deixando para trás uma pálida sombra do que a ilha dos elfos costumava ser, embora nós residentes da ilha pudessem ir e vir de Faerie para Faerûn a vontade.

• A ilha de Nimbral desapareceu repentina e misteriosamente.

• As ilusões que encobriam os assentamentos em Selûne, a lua, caíram, revelando-os àqueles em Toril.

• Em Inverno Remoto, embora a cidade não tenha sido pesadamente atingida pela Praga Mágica como outros lugares, seus efeitos também foram sentidos, quando algumas construções foram enviadas para outros planos, porções de terra se tornaram flutuantes no ar e terras da praga foram formadas no subterrâneo da cidade.

• Em 1386 CV grandes partes dos mundos de Abeir e [/b]Toril[/b] trocaram de lugar. Na verdade, pequenas, quase imperceptíveis porções dos dois mundos gêmeos têm trocado de lugar deste o Tempo das Perturbações, mas esse último evento foi marcadamente mais notável.


Nos anos que se seguiram, as nações sobreviventes experimentaram um surto no uso da tecnologia, magia divina e adoração à Deuses do Conhecimento e da Invenção.

Levantes políticos ocorreram em muitas partes, resultando em tentativas de golpes, invasões e revoluções. Especialmente contra governos e nações que confiavam fortemente em magia arcana para defesa ou controle de sua população.

O número de pessoas dotadas com habilidades psíquicas aumentaram exponencialmente em Toril após a Praga Mágica . Alguns estudiosos acreditam que isso foi uma reação contra a energia corrompida pelo Reino Distante da Praga Mágica.


Desdobramentos

• Em 1395 CV, a maioria dos efeitos da Praga Mágica terminou e a maior parte da magia arcana retornou aparentemente à normalidade, com algumas grandes mudanças no modo como a magia é conjurada.

• Em 1478 CV, áreas de Toril ainda afetadas pela Praga Mágica foram chamadas de Terras da Praga.

• Em 1480 CV, a Praga Mágica terminou com o evento conhecido como o Retorno de Mystra. A Trama foi restaurada com a deusa e magia se tornou o que era antes da Praga Mágica, embora alguma áreas com efeitos persistentes dela ainda permanecem.

• Em 1482 CV, Lorde Ao iniciou a Segunda Separação , como um meio de restaurar os mundos de Toril e Abeir da devastação da Praga Mágica.


Última edição por Xande em Sex Abr 27, 2018 3:39 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Xande
Maluco
Maluco

Mensagens : 592
Data de inscrição : 24/01/2010
Idade : 45
Localização : Kauhale

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVA CAMPANHA - 2018

Mensagem por Xande em Sex Abr 27, 2018 1:34 am

Em breve postarei sobre a o evento conhecido como a Segunda Separação.
avatar
Xande
Maluco
Maluco

Mensagens : 592
Data de inscrição : 24/01/2010
Idade : 45
Localização : Kauhale

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVA CAMPANHA - 2018

Mensagem por Peti em Seg Abr 30, 2018 11:59 am

Muito interessante. Tinha lido alguma coisa sobre a Praga Mágica. Tem um suplemento que faz uma apanhado geral sobre ela. Visto que a nova aventura se passa 100 anos depois,seria interessante abordar questões de herdeiros e sobreviventes dos personagens que conhecemos. Dado o histórico de aventuras e capacidades,o status quo de alguns pode ter se alterado,amplificado ou mesmo distorcido.

Selina e Éon,por exemplo,são criaturas pra quem o tempo passa de forma diferente. O que será que houve com eles?
avatar
Peti
Viciado
Viciado

Mensagens : 395
Data de inscrição : 16/01/2010
Idade : 36
Localização : Onipresente

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVA CAMPANHA - 2018

Mensagem por Xande em Qui Maio 03, 2018 2:01 am

Escreverei sobre isso tambem. Já até tenho uns rabiscos.

Estou terminando agora sobre a Segunda Seoaraçāo.
avatar
Xande
Maluco
Maluco

Mensagens : 592
Data de inscrição : 24/01/2010
Idade : 45
Localização : Kauhale

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A Segunda Separação

Mensagem por Xande em Qua Maio 09, 2018 5:07 pm

Segunda Separação

A Segunda Separação, também conhecida como a Separação de Toril e Abeir, foi um grande e catastrófico evento na história dos mundos de Abeir e Toril, ocorrida durante a década de 1480 CV.

Quando Ao destruiu as Tábulas do Destino na conclusão do Tempo das Perturbações, ele instigou a Era da Agitação. As Tábulas definiam as leis da Cosmologia dos Reinos e a mantinham relativamente estável. Sem elas, o caos se seguiu e os mundos de Abeir e Toril, separados a muitos milhares de anos atrás, aos poucos começaram a se sobrepor. A Praga Mágica, ocorrida 27 depois, acelerou drasticamente este processo.

A Segunda Separação se iniciou com a decisão de Ao de reescrever as Tábulas do Destino e de separar os mundos de Abeir e Toril mais uma vez. Os deuses não tinham certeza do que isso poderia fazer a eles e aos seus poderes, e esforços foram feitos com seus mais poderosos servos como preparação para este evento.

A Segunda Separação estava de alguma forma conectada com a Primeira Separação, ocorrida por volta de -17609 CV, quando um ritual de Alta Magia Élfica se propagou adiante e para trás no tempo para criar a ilha de Encontro Eterno; e com o cataclismo pré-histórico conhecido como o Queda da Lágrima, ocorrido em -31000 CV.


1482 CV: o deus Bhaal ressuscitou quando Abdel Adrian de Portal de Baldur, seu filho, foi atacado pelo último remanescente de seus irmãos, Viekang. Conforme eles se matavam, o Senhor da Matança retornou à vida, reclamando o aspecto do assassinato de Cyric.

1484 CV: A maioria dos deuses criou muitos Escolhidos entre os mortais, tentando juntar o máximo de poder possível para alcançar maiores postos divinos antes de Lorde Ao completar as Tábulas do Destino, o que selaria seus status divinos e aspectos. As pessoas começaram a clamar que haviam sido “escolhidas” pelos deuses e abençoadas com poderes especiais, alguns aparentemente para “propósitos divinos” enquanto outros não faziam idéia do por quê. Enquanto isso, tanto Telamont Tanthul de Thultanthar (a Cidade Obscura) e Szass Tam de Thay ordenaram suas forças que capturassem todos os novos Escolhidos que eles pudessem para colher seus poderes.

Em Mulhorand, o aparecimento dos Escolhidos permitiu que o velho Panteão Mulhorandi se manifestasse novamente em Toril e viesse ajudar seu povo, os mulans, os quais haviam se tornado cidadãos de segunda classe em Alta Imaskar, acreditando que eles haviam novamente sido escravizados pelos seus antigos mestres, os Imaskar. Com a ajuda do mago Nezram, os Mulhorandi iniciaram a rebelião.

Uma série de conflitos estouraram por toda parte, como a invasão de Sembia à Terra dos Vales, o ataque de Netheril à Cormyr e o assalto das Fronteiras Prateadas por exércitos de orcs e drows, apoiados por gigantes do gelo e dragões branco, na que ficou conhecida como Guerra das Fronteiras Prateadas.

Além disso, diversos desastres naturais assolaram  Faerûn neste ano, incluindo um terremoto em Iriaebor, uma praga de gafanhotos em Ann  e inundações nas terras  do sul, levando ao retrocesso do nível do mar e aumento dos conflitos.

1485 CV: O Escolhido de Auril iniciou uma guerra com as Dez Cidades do Vale do Vento Gélido e foi derrotado. Uma rebelião do subjugado povo Bedine em Anauroch contra seus mestres Nethereses se iniciou quando eles viram as forças destes dispersas devido ao conflito dos vultos com Cormyr.

Enquanto isso, a Guerra das Fronteiras Prateadas continuava. O clã orc Muitas Flechas eventualmente cerca Lua Argêntea mas meses depois o cerco saiu e a guerra terminou quando o senhor da guerra orc Hartusk foi derrotado.

Por volta do fim de 1485 CV a ”Grande Chuva começou a cair continuamente em torno do Mar das Estrelas Cadentes.

1486 CV: A ”Grande Chuva” fez com que as águas do Mar das Estrelas Cadentes, submergindo muita terra, mas parou no fim deste ano. Montes Flutuantes, antes comuns por toda Toril após a Praga Mágica começaram a cair do céu, embora nem todos. Aqueles sobre a cidade de Esporão do Ar estranhamente resistiram a este efeito, bem como alguns outros em diversas áreas, tais como o Coração de Ubtao, em Chult.

Durante este ano, a maioria dos Primordiais existentes em Toril, entre eles Akadi, partiram para seu mundo original, a esfera de Abeir.

Os orcs do clan Muitas-Flechas foram derrotados, enquanto Myth Drannor foi ao auxílio das Terras dos Vales em seu conflito contra Sembia, controlada pelos Netherese. A Irmandade Arcana e sua torre retornaram ao poder em Luskan. Os Nethereses montaram cerco contra as cidades Cormyrianas de Arabel e Suzail, mas Cormyr conseguiu repelir tanto as forças Nethereses quanto Sembianas ao fim do ano. Inverno Remoto em Águas Profundas começaram suas respectivas  reconstruções de suas cidades após mais de um século de negligência.

Muitos dos Escolhidos prisioneiros de Netheril, ajudados por agentes dos Harpistas, se libertaram da prisão especial que os cultos construíram boas eles entre os Picos Perdidos. Durante este evento, o deus leão Nobanion, subjugado por Malar, é libertado pelo jovem Stedd Whitehorn, Escolhido de Lathander e curado da corrupção da Chama Azulada.

Enquanto isso, um novo plano de Shar ameaçou trazer o plano do Cair da Sombra para os Reinos via Abismo Subterrâneo.  Os Escolhidos de Helm, Siamorfe e Sune se unem para pôr fim a esta ameaça, com o auxílio do Primordial Grumbar. Ao mesmo tempo, Helm retorna aos Reinos pela fé de seu Escolhido.


Ao fim deste ano, os deuses Enlil e Gilgeam retornam à Toril.

1487 CV: Estrelas foram vistas caírem do céu, deuses a muito dados como mortos caminharam pela terra e exércitos liderados pelos Escolhidos chocaram-se por toda parte. Grandes instabilidades geológicas resultaram em numerosos terremotos e erupções vulcânicas enquanto os mundos de Abeir e Toril foram separados mais uma vez e áreas antes consumidas por grandes abismos foram restauradas às suas situações pré Praga Mágica. Embarcações chegaram ao continente vindos de Encontro Eterno, Halruaa, Lantan e Nimbral - todos reinos antes dados como perdidos para Toril.

Graças aos esforços dos Escolhidos de Asmodeus, Enlil e de Azuth, os deuses Asmodeus e Azuth se tornaram divindades separadas novamente.

A rebelião Mulhorandi contra Alta Imaskar terminou com uma vitória dos rebeldes, auxiliados por manifestações de seus deuses, que voltaram por eles.. Os derrotados fugiram para as Planícies da Poeira Púrpura ou fortalezas extraplanares. Logo depois, os deuses Mulhorandi permaneceram como os governantes do povo Mulan, mantendo as leis Imaskari que proibiam a escravidão e pondo fim às aflições que a muito afetavam o mais antigo dos Velhos Impérios.

No início do outono deste ano, Larloch iniciou um plano para se tornar o novo deus da magia drenando as Proteções do Forte da Vela e o mythal de Myth Drannor. Enquanto isso, Telamont Tanthul, o qual havia se tornado o Escolhido de Shar, continuou seu serviço para a Dama da Perda, buscando destruir os Escolhidos dos outros deuses e planejando drenar o mythal da Cidade da Canção. O objetivo era usar seu poder para transformar a Trama em uma nova Trama das Sombras.  

Conforme os Netherese marchavam contra Myth Drannor, um Conselho de Guerra composto oficiais de alta patente dos exércitos da cidade élfica, Cormyr e seus vários aliados decidiram enviar um grupo de poderosos aventureiros para para parar vários agentes de Shar e impedir seus planos de criar uma nova Trama das Sombras, bem como parar a Ordem da Chama Azulada, que desejava usar o caos da Segunda Separação para criar uma Praga Mágica eterna.


CONTINUA
avatar
Xande
Maluco
Maluco

Mensagens : 592
Data de inscrição : 24/01/2010
Idade : 45
Localização : Kauhale

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVA CAMPANHA - 2018

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum