Laugstein_A acepção dos Guerreiros

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Laugstein_A acepção dos Guerreiros

Mensagem por Peti em Ter Ago 10, 2010 3:04 pm

LAUGSTEIN




É um lugar de heróis e glória.
É onde a guerra é deflagrada e a determinação e superação é testada.
É o campo de batalha da eternidade, onde apenas os mais capacitados ficam de pé ao fim do dia.

Laugstein é um reino de escala épica, com montanhas altaneiras, fiordes profundos, e cavernas escuras que abrigam forjas secretas e perigos desconhecidos. Um vento cortante sempre sopra pelas costas dos heróis. Dos canais de água congelante aos bosques sagrados da Floresta Atroz, o terreno de Laugstein é vasto e terrível. É um lugar de estações contrastantes: o inverno é uma época de escuridão e frio mortal, e um dia de verão é límpido e de um calor exorbitante.
Ainda mais espetacularmente que isso, a paisagem flutua sobre imensos rios de terra fluindo eternamente sob os céus infinitos. Os rios e terra mais largos têm batalhas de todos os tipos, enquanto porções menores, denominadas montanhas flutuantes, que têm o tamanho de ilhas,despencam dos céus durante os combates,indiferentes ao estrago que causam no campo de batalha.
Koa costuma provocar a queda de pedaços das Ilhas Flutuantes durante os combates campais,bem como causar terremotos pra dificultar a vida dos combatentes.


Fogo arde sob os Picos Flamejantes,onde poucos ousam se aventurar, mas apenas um brilho avermelhado alcança o topo do continente. Mais preocupantes são as variações de humor de Koa, que produzem terremotos impressionantes, e ás vezes geram novas cordilheiras de montanhas. Laugstein é o lugar de heróis e guerreiros falecidos que disputam batalhas eternas em campos de glória. Quando esses suplicantes caem, levantam-se novamente ao fim do dia pra continuar a guerra incessante. O caos furioso do Laugstein irrompe em batalhas constantes, alterações repentinas de terreno e mudanças igualmente repentinas na lealdade dos combatentes. O Laugstein está repleto de suplicantes que combatem os demais. Entretanto, os suplicantes do Laugstein não possuem uma lealdade constante,nenhuma afiliação e tampouco são imunes á morte. Eles se regeneram como um troll e a única regra é que um guerreiro tombado deverá se unir ao grupo que o derrotou quando reviver.

CARACTERÍSTICAS DE LAUGSTEIN

Laugstein possui as seguintes características:

Tamanho: Auto-Contido. Os limites do Kauhale, logo, de Laugstein também, estão em expansão e se sobrepõem, depositando o viajante que tenta atravessar essas fronteiras em outro lado do reino. Como a maior parte do Panteão ocupa as Ilhas Flutuantes do Kauhale, Koa se apropriou de grande porção de terra ,e criou construções diversas,modificando boa parte do terreno á seus caprichos tresloucados.

Morfologia: Mutável. Criaturas comuns acham o reino tão alterável quanto o Plano Material. Na Fortaleza Laugstein, a morfologia é baseada em seu estado de humor e no aspecto dominante no momento. O Laugstein está sempre em mutação. Uma área específica pode reagir a certas magias ou á força de Vontade. Caso não seja perturbado, ele se altera lenta e continuamente.

Sem características de Elementos ou Energias: há um leve predomínio de energia positiva.

Predomínio positivo [pequeno]: Laugstein exibe uma explosão caótica de vida em todas as suas formas. Todos os indivíduos nesse tipo de reino ganham cura acelerada 2 e podem até mesmo regenerar membros perdidos com o tempo. Além disso, aqueles que morrem nos incessantes conflitos dos campos de batalha levantam-se a cada manhã como se recebessem a magia Ressurreição Verdadeira, completamente curados e capazes de retornar imediatamente ao combate. Mesmo suplicantes, que como extra-planares não podem ser ressuscitados, acordam completamente curados. Apenas os que sofrem ferimentos normais nos campos de batalha de Laugstein obtêm esse benefício; personagens mortos trazidos a Laugstein não revivem espontaneamente.

Tendência: Caótico [suave]. Criaturas Leais em Laugstein sofrem -2 de penalidade em todos os testes de Carisma.

Magia: Normal. Toda magia que emule um teleporte (Teletransporte, Porta Dimensional, Viagem Planar, etc.) é proibida em toda a extensão do território. Na Fortaleza Laugstein, a magia é limitada á escola de Abjuração, até que Koa decida o contrário.

CONEXÕES DE LAUGSTEIN


[center]Guerreiro Angani adentrando o Laugstein.



Existem três portais permanentes em Laugstein. O 1º criado,conecta a Fortaleza Laugstein ao Palácio do Kauhale. Koa odeia que ele seja usado por seus irmãos,pois isso implica no fato que abdicaram do prazer de atravessar o território de Laugstein e duelar com seus habitantes. Quem atravessa esse portal nunca é bem-quisto. O segundo se localiza o mais próximo possível do Descanso do Guerreiro, lar da Divindade Tempus, com quem Koa mantém forte relação de amizade e ajuda mútua, e que Koa usa pra conversar com o Cavaleiro Vermelho. Um dos mais notáveis é uma área particularmente agreste da Escadaria Infinita, que se conecta a inúmeros planos, e por onde Koa envia seus emissários atrás dos guerreiros e combatentes do Multiverso.

HABITANTES DE LAUGSTEIN

[center]
[center]Guerreiros Angani(Suplicantes) do Laugstein



[center]Os Guardinais estão entre as criaturas que mais frequentam o Reino de Laugstein,sendo inclusive grandes responsáveis pela manutenção do Pátio das Competições.


Leonais,Ursinais e alguns Avorais,bem como animas atrozes selvagens já são nativos do Laugstein e eles se unem ás batalhas com prazer. Os githzerai construíram monastérios em meio ao caos constante do reino. Raramente os suplicantes ousam atacar essas estruturas, pois temem a morte eterna que o ataque de ki (axiomático) dos monges é capaz de causar.
Os suplicantes de Laugstein são as almas dos angani mortos que foram fiéis e respeitosos ao Panteão, aos ancestrais, à família e à natureza. Aos seguidores de todos os deuses, com exceção de Kahuna (Lorena), é prometida um pós-vida de recompensas no Kauhale, desde paz e tranqüilidade a competições de lutas e farturas. Esses suplicantes são conhecidos
como:Os Escolhidos. Eles são soldados comuns,generais,estrategistas,mercenários bárbaros e outros indivíduos dedicados ao combate. Eles conservam a aparência que tinham no auge de suas formas físicas e refletem saúde e vitalidade. Eles buscam a união com suas divindades participando de batalhas eternas.
Entretanto, humanóides de todos os tipos vivem lá, entre as inúmeras raças guerreiras dos Planos, atraídas pelas oportunidades de se provar em combate contra seres de igual poder,antigos rivais na guerra,ou mesmo por uma chance de enfrentar a própria Koa,que faz questão de participar das inúmeras atividades do Reino,dentre elas,a de maior renome, o Torneio anual do Kauhale,a Trinca de Lâminas e Raios.

[center]
[center]Dois guerreiros do Multiverso resolvendo "pequenas diferenças" na Ruína dos Caídos. O local é muito usado pra acerto de contas entre velhos rivais.

Os suplicantes que adentram Laugstein adquirem as seguintes características:

Imunidades adicionais: eletricidade,veneno
Resistências: Frio 20,Fogo 20
Outras qualidades especiais: regeneração 5
Regeneração (Ext): os suplicantes sofrem dano normal de armas axiomáticas. A Vontade de Koa pode anular a regeneração de algum suplicante e esta punição geralmente causa a morte rápida e final do indivíduo. Este destino é reservado somente aos covardes.

MOVIMENTAÇÃO E COMBATE

Deslocar-se por Laugstein seria semelhante a caminhar no Plano Material, não fosse o fato que Koa proíbe o uso de magias de vôo e qualquer variação de teleporte. Tais feitos são permitidos apenas caso o guerreiro em questão esteja duelando. Todo o terreno tem que ser atravessado a pé, por méritos próprios, e apenas seus filhos recém-chegados ao Plano não deve ser importunados, se assim desejarem, nessa travessia. Cobertura e camuflagem são abundantes nos bosques e montanhas, muito raras nos campos e quase inexistentes no deserto plano e arenoso.

Combate em Laugstein

As batalhas em Laugstein funcionam de forma semelhante ao Plano Material. Como todos os combatentes possuem cura acelerada 2,as lutas tendem a demorar mais,e a cada dia os inimigos podem se levantar pra retornar á batalha.

ASPECTOS DE LAUGSTEIN

Exceto pelas características descritas acima, Laugstein comporta-se como o Plano Material, e os aventureiros não perceberão muitas diferenças no funcionamento de suas magias e habilidades. A visão em Laugstein é exatamente igual ao Plano Material. A maior área do Laugstein é um campo de batalha semelhante a um deserto rochoso em Toril, planaltos escarpados e montes isolados e íngremes se erguem acima da terra plana e rochedos emergem do solo em formações incomuns.

A Fortaleza Laugstein, que leva o nome de sua família mortal adotiva é de longe o mais conhecido e visitado local de seus domínios, e fonte de seu poder. A maior parte dos habitantes vive em acampamentos e assentamentos agrestes e selvagens. A fortaleza é pontilhada de dezenas de grandes salões, salas de treinos enfumaçados, e terreno montanhoso que serve de local pra batalhas campais. Poucos assentamentos existem próximo ás fronteiras, exceto aqueles que se interessam em conhecer as comunidades das outras ilhas, de seus irmãos de Panteão.

Fortaleza Laugstein: a divindade da Guerra vive neste local, construído com seu próprio suor das inúmeras ilhas flutuantes do Kauhale. Em seu interior, Koa preside um banquete que nunca termina, onde convidados de honra do Reino, e guerreiros extra-planares de todo o Multiverso vêm e vão, numa celebração que nunca acaba. As mesas de banquete circundam um espaço aberto onde valorosos guerreiros lutam por esporte. Koa sempre arruma um tempo e desce pessoalmente á ribalta pra pôr á prova o campeão do dia, pra deleite de todos os presentes. A primeira impressão que o castelo sugere, é causada pelo jogo das torres, sobretudo a torre mais alta, que parece desafiar os montes atrás, como quem diz: “Eu estou no píncaro do orbe, mais do que eu não há ninguém”.

[center]A imperiosa Fortaleza Laugstein,lar de Koa.



O corpo principal do castelo, constituído de vários andares, é o traço de união entre dois outros edifícios que terminam também em torres.

Em seguida, a entrada do castelo, que remata e recolhe toda a atmosfera de grandeza que se vê, fecha essa grandeza num taça, representada pelo pátio interno do edifício. Trata-se de uma construção de pedra ou de tijolo avermelhado, com um portal magnífico. Tem-se a idéia de algo hierárquico. Visto o edifício de baixo para cima, há um grande terraço, de onde se domina a natureza.



A Fortaleza Laugstein em seus detalhes. Cada tijolo do local foi colocado pela própria Koa. Ela levou 2 anos de sua divindade construindo o local,e recusou a ajuda mesmo dos Guardinais no cumprimento da tarefa.


O castelo espelha um aspecto altamente hierárquico da grandeza, que tem graus e que neles se desdobra, até tocar os homens menores. Oferece como que um afago a quem nele quer entrar com boa intenção, e exprime uma ameaça para a pessoa que deseja entrar com má intenção. Porque este castelo revela algo de fortaleza, e esta exprime algo de prisão. Sente-se a existência concreta ou possível de sinistras masmorras na parte de baixo, para castigar o crime. Ele cobre uma extensão de quase 1 km,e possui adjacências que têm conexão direta com outros pontos do reino,como A Sala Vermelha, A Torre de Vigia Glacial e O Pátio das Competições, e outras construções realizadas por Koa
Quando se vê aqueles altaneiros se têm impressão de que esse castelo palpita batalha!

Sala Vermelha: salão principal onde Koa passa boa parte do tempo construindo itens: espadas, escudos, machados, etc. os quais ficam á disposição dos combatentes no dia-a-dia. Todo habitante do Reino ou visitante é bem-vindo, e aqui a divindade passa horas ensinando a arte da forja do metal a quem se dispuser a aprender.


O Salão da Forja de Koa, a Sala Vermelha é muito usada pelos visitantes pra consertar e construir itens de batalha. Sempre tem dois ou três anões no local.


Muitos anões viajantes planares já visitou pessoalmente a Sala Vermelha e deixaram de bom grado, algumas lições á deusa, que reconhecidamente admite que “aqueles barbudos sabem um pouquinho a mais do que eu”. Koa estimula e permite que os equipamentos e itens na Sala Vermelha sejam utilizados por qualquer um que queira praticar a arte da forjaria.

Picos Nevados,Torre de Vigia Glacial: Esse é o ponto mais inóspito do Kauhale, e pouco apreciado pelo Panteão, devido ao clima severo e inconstante. Koa moveu o local pras suas terras e construiu ali uma torre, e sua fortaleza não fica muito longe.

Koa usa as severas montanhas dos Picos Nevados como treino,e por vezes,Kahuna lhe pede permissão pra que seu Dragão Branco use o local por uns tempos pra hibernar.

Ela costuma usar o local pra treinar o corpo e a mente sob condições adversas de clima, e por vezes, é encontrada apenas de roupas e uma adaga,desafiando os picos congelantes em escaladas durante vários dias.

Picos Flamejantes: Esses vulcões, que ainda estão ativos,foram movidos de outra parte do Kauhale por Koa,pra que ficasse próximo á seu reino. Assim como os Picos Nevados,os Picos Flamejantes possuem seus próprios perigos e ameaças,e assim como os Picos Nevados,é usado por Koa pra explorações diversas e mesmo pro fabrico de armas e itens,que quando construídos no local,adquirem permanentemente uma coloração avermelhada,toque pessoal de Koa e do calor intenso das chamas usadas no vulcão.


Koa vem cogitando convidar um Dragão Dourado,ou mesmo um Vermelho pra usar o local como morada.


Alguns elementais e criaturas com o subtipo do Fogo,via de regra,aparecem no local,e preferem não ser incomodados,se possível. Koa costuma desaparecer durante semanas quando entra no vulcão e sempre volta com um largo sorriso no rosto e queimaduras horríveis no corpo.


Ruína dos Caídos: Esse é o local onde ocorre a maioria das batalhas campais. Há muito local pra se esconder, preparar armas de arremesso como catapultas e afins e usar como cobertura e camuflagem. È seguido de um longo descampado onde os exércitos costumam se enfrentar e banhado nas costas pelo mar, da onde alguns mais incautos já usam embarcações pra atacar de outra fronte. Os angani adoram participar da Batalha dos Caídos, pois agem como grupos de elite coordenados,que obtém sucesso onde outras equipes não conseguem.


Na Batalha dos Caídos, que ocorre a cada dezena, Koa envia um avatar pra defender a principal construção do local, e convoca todos os suplicantes angani pra auxiliar na tarefa.

Os visitantes formam pequenos grupos ou mesmo exércitos pra tentar tomar o castelo dos Angani. Desde que foi criada a modalidade, há 08 anos, apenas 3 vezes o povo angani foi derrotado defendendo o castelo. Nos intervalos entre a Batalha dos Caídos, o local é usado pra resolver pequenas diferenças entre desafetos, que têm uma oportunidade única de extravasar seus poderes sem se conter. Todos os efeitos destrutivos decorrentes de magias são restritos á essa parte do território,e não é permitido matar o oponente,apenas derrotá-lo em igualdades de condições.



Um desafio lançado pode ser recusado, mas o guerreiro que o rejeitou deve sair imediatamente do Plano, e só voltar quando for capaz de respondê-lo.



As periculosidades da Batalha dos Caídos aumenta exponencialmente durante o Torneio,pois criaturas mais poderosas passam a integrar os dois exércitos duelantes.


Templo do Chamado ás Armas: os suplicantes angani erigiram ao longo dos anos essa construção pra honrar á deusa da Guerra,e a usam como sala de debates sobre os ofícios da Guerra. Há comida e bebida farta,e viajantes planares que passam por aqui perdem horas relatando suas experiências de combate pelos Planos,enquanto participam de pequenas competições de força,bebida e testes psicológicos de estratégia.


Os olhares de todos se desviam com freqüência quando uma figura trajada de vermelho adentra os salões analisando as competições vigentes, com um imperceptível sorriso nos lábios. A Amazona Vermelha tem uma presença intimidadora, e nunca foi derrotada em nenhuma competição do local, salvo á luta armada e desarmada, quando a própria Koa salta de seu trono e desce pra combater.


Pátio das Competições: Esse é o local onde Koa ensina luta corporal, armada e táticas de combate aos visitantes do Reino e aos suplicantes Angani . A maioria das armas forjadas na Sala Vermelha são usadas aqui,caso não tenham sido destruídas na Batalha dos Caídos da semana. Koa cria uma forma de avatar de poder altamente reduzido,que se iguale ao mais poderoso guerreiro presente,pra que o ensinamento seja o mais real e palpável possível da realidade dos aprendizes. Ela rejubila-se com a mera oportunidade de fazer isso,e por vezes,essa forma leva surras homéricas de outras criaturas,tentando enfiar alguma coisa em suas cabeças-de-vento.


Não obstante,o Pátio das Competições é um dos locais mais freqüentados do reino,e Ursinais e Leonais já estão tão acostumados com a região que praticamente cuidam do lugar por conta própria. È também aqui que se inicia e termina o Torneio Trinca de Lâminas e Raios,que Koa passou a promover há cerca de 5 anos atrás,quando o fluxo e a freqüência de algumas criaturas aumentou exponencialmente. Um visitante nada ilustre costuma aparecer com freqüência nesse local,e sua chegada sempre é precedida de balbúrdia e furor entre os presentes. Garagos,o Destroçador,adora aparecer e ver os olhares de medo que lhe dirigem,mas Koa nunca permite que ele estrague o prazer dos presentes. Por vezes,os dois duelam durante horas a fio,e isso por si só parece satisfazer O Mestre de Todas as Armas,que embora não admita,adora cada segundo que passa em Laugstein.

Reduto do Povo Angani: Essa região é habitada pelo povo angani fiel á Koa em vida, e nenhuma criatura tem permissão pra adentrar seus domínios, a menos que seja convidada. Eles replicaram a maioria das construções de suas ilhas no Plano Material e possuem amizades com os leonais e ursinais,e outras criaturas planares que costumam aparecer freqüentemente no plano,e estão ficando cada vez mais ousados,participando inclusive do Torneio anual que acontece no Reino.

Embora tenham seu próprio espaço no reino, muitos são vistos em todas as partes do Laugstein, em um exército ou outro, de ambos os lados de uma disputa, ou até mesmo desafiando pra lutas viajantes que adentram o plano. Koa não cabe em si de orgulho vendo isso de sua torre.

Acampamentos: Em geral, há dois acampamentos principais, que representam as forças de defesa e de ataque do castelo, na Batalha dos Caídos.


Quando Koa não se encontra, todos se dividem da forma que acham melhor e mantêm a tradição de tomada do Castelo. Nessas ocasiões, é comum se ver suplicantes angani dos dois lados da contenda.

Floresta atroz: Essa pequena ilha abriga algumas versões celestiais atrozes de animais selvagens que se sentiram atraídos por Laugstein.

Pouquíssimos combatentes ousam entrar aqui. As criaturas que usam o local como lar não aceitam visitas de qualquer um.

Muitas delas tomam partido nas batalhas de exércitos na maioria das vezes, mas pode-se ver uma ou outra simplesmente caminhando pelo Reino.
Não gostam de ser incomodadas e não atacarão sem motivo qualquer pessoa que encontrem.
Assim como algumas guerreiras rangers já estão habituadas a passar alguns dias no local. Essas guerreiras se proclamaram defensoras da Floresta Atroz,e são vistas frequentemente na presença de alguma das criaturas do local.



Há um senso comum entre os habitantes da Floresta Atroz. Ou venha em paz ou levaremos guerra até você.


Última edição por Peti em Qui Nov 03, 2011 9:19 pm, editado 3 vez(es)
avatar
Peti
Viciado
Viciado

Mensagens : 387
Data de inscrição : 16/01/2010
Idade : 36
Localização : Onipresente

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Laugstein_A acepção dos Guerreiros

Mensagem por Xande em Qua Nov 03, 2010 5:57 pm



O ursinal Tharkinus, Mestre dos Combates de Koa e sua companheira de batalha, a olimpiana Khundr (Valkyria) erguem-se vitoriosos mais uma vez em Laugstein
avatar
Xande
Maluco
Maluco

Mensagens : 580
Data de inscrição : 24/01/2010
Idade : 44
Localização : Kauhale

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Laugstein_A acepção dos Guerreiros

Mensagem por Peti em Qui Nov 03, 2011 9:07 pm

Os Generais de Laugstein



"Muitos aqui lutaram. Muitos morrem todos os dias. Ao fim do dia,as feridas,mesmo as mais mortais se fecham. Amanhã tudo começa de novo. Combatentes armados,desarmados,conjuradores. Todos deixam seu sangue aqui. Dentre eles,três costumam derramar com mais frequência do que o normal. Eles se destacaram ao longo dos anos. Ninguém pode apontar nenhum dos três como melhor que o outro. Em suas particularidades e individualidade eles são únicos. Queiram e rezem seus inimigos que não ataquem em uníssono."

Koa Pu'ali,de seu trono,vendo o campo de batalha




Carahyr "Aço Frio" Spartus



Diz-se entre os habitantes de Laugstein que Carahyr já conseguiu derrotar Fêanor nos primeiros anos do "Espadas-Setas",mas Aço Frio nunca confirmou nem negou tais histórias. Dos Generais de Laugstein,ele é o primeiro detentor do posto. Oriundo de outra esfera do Multiverso,sua raça,os Aresianos,aprisionavam combatentes de múltiplas habilidades em seu plano,uma espécie de Prisão dos Deuses. No último torneio de seu povo,um grupo de aventureiros,do qual Koa ,ainda chamada Shayera fazia parte,conseguiu o impensável: destronou o Imperador. Os aresianos ficaram então aprisionados durante anos,e quando Manú,a Criadora, rompeu o Selo pra que fizessem suas próprias escolhas de vida,Carahyr compreendeu que "lá fora" existiam seres tão ou mais poderosos quanto sua própria raça,filhos de um deus da guerra. Carahyr deixou seus irmãos e solicitou a Shayera,agora Koa,uma divindade com as mesmas aspirações que seu antigo deus,que lhe permitisse habitar seu Reino. "Eu muito devo provar. Principalmente a mim mesmo."
Aço Frio tem muito de Koa em si mesmo. Não luta pra vencer e não busca glórias pessoais. Luta por prazer. Pelo som do aço e gritos de dor da carne lacerada. Não quer títulos nem almeja posições de poder. Apenas guerrear. Koa o aceitou de bom grado em Laugstein e absorveu muitas de suas técnicas,ensinando outras ao destemido guerreiro. Resoluto,jovial e de temperamento arisco,Carahyr não estende lutas desnecessariamente. Se perceber que o inimigo é inferior em habilidades,ele o finalizará rapidamente pra depois jogar na cara do oponente as fraquezas que levaram á sua derrota. Ele adora conversar com a Cavaleiro Vermelho,e pequenos boatos entre os guerreiros de Laugstein sugerem pequenos flertes entre os dois. Aço Frio costuma ficar na parte mais ao Norte,na Fortaleza Glacial de Laugstein,onde com freqüência instiga o dragão de Kahunna,quando este está no Reino, a "sacudir os ossos",com frases como: "Levanta daí,lagartixa." "Acabou o recreio." , e "Minha espada hoje quer sangue de lagarto." Várias vezes ele pagou o preço dessa petulância. O dragão odeia ser incomodado.
Por lutar com espada de duas mãos,Carahyr possui um estilo de luta parecido com o de Koa,o que dá certa previsibilidade a seus ataques,uma vez que lhe falta a versatilidade e o oportunismo da Deusa da Guerra do Kauhale. Diferente de Radaghast,que pouco pôde fazer contra "A Que Regozija em Batalhas",Carahyr por vezes consideráveis já esteve muito perto de derrotar Koa,feito até hoje só obtido com muito custo por Garagos e a Cavaleiro Vermelho.
As lendas de sua vitória sobre Fêanor não são confirmadas por Aço Frio porque o resultado na verdade foi um impasse. Fêanor,depois de muitas horas lutando contra Carahyr,afirmara: "É concebível que você possa me derrotar,meu amigo. No entanto,isso levaria muito tempo. É o que quer?" Carahyr notou ali a grande nobreza de Fêanor em não querer buscar levianamente uma vitória pra ostentar,embainhou a espada e saiu do campo de batalha. Era orgulhoso demais pra admitir que supusera poder derrotar o Espadas-Setas, a despeito de suas outras vitórias,inclusive contra Radaghast Lua Negra. Quando compreendeu o valor em batalha de seu oponente contentou-se com o empate.
Embora de uma raça extremamente orgulhosa e arrogante,Carahyr muito aprendeu sobre as artes da guerra desde que chegou em Laugstein,o que só refinou suas habilidades,caráter e modo de pensar. Todos os dias ele ergue sua espada na direção da Fortaleza Laugstein,numa saudação honrosa aos preceitos da guerra.





Radaghast Lua Negra



Radaghast adentrou os portões de Laugstein no 5º ano da ascensão dos deuses angannis. Sua foice abriu caminho com ferocidade entre as fileiras,e apenas Kratos e Estilhaço lhe fizeram frente. Esses dois se engalfinhavam há horas sem um vencedor,depois de Estilhaço derrubar Valkíria e provocar a ira de Kratos. Kratos pouco antes tinha derrubado Tharkinus, o Ursinal,intendente de Koa. Radaghast viu a batalha de longe e se aproximou desafiando ambos,com um sorriso malicioso no olhar. Ele sabia que tinha boas chances de superar os dois gigantes,dado os ferimentos que já ostentavam de suas lutas. Kratos e Estilhaço no entanto não eram tão inteligentes pra perceberem isso como Radaghast e interrompendo sua luta,atacaram Lua Negra. Mesmo pra Radaghast foi difícil conter os dois gigantes em sua fúria,e por muito pouco ele não foi derrotado,mas aproveitando-se de sua vantagem,ele enfim conseguiu derrubar ambos.
Petulantemente,ele galgou os degraus do Salão Vermelho. A Cavaleiro Vermelho,de sua cadeira,sorriu com displicência. Ela mais do que todos observara a tática de Radaghast. Koa levantou-se,e seu olhar não era de aprovação. Lutara toda sua vida batalhas justas,de chances iguais,e estava disposta a ensinar uma coisa ou outra a Lua Negra. Essa foi a única vez em que se despojou de seu poder pra ficar abaixo de seu oponente. Eles lutaram durante horas,mas Koa estendeu a luta apenas por tempo suficiente pra mostrar a seu oponente todas as suas fraquezas. Com golpes limpos,certeiros e eficazes,ela o prostrou justamente quando ele achava ter chances.
"Fique aqui durante 1 ano,e lhe tornarei tão eficaz que poderá guardar seus subterfúgios pra outras coisas." Ela não se deixara enganar dos planos dele. O sorriso de Radaghast foi indecifrável,mas a Cavaleiro Vermelho conhecia seu propósito. Radaghast queria a tutoria do melhor combatente. E conseguira. Ao longo dos anos,ele participou de todos os combates de Laugstein,sempre trocando de lados nas batalhas campais,e sendo preciso de 4 a 5 dos melhores combatentes pra derrubá-lo. Radaghast é frio,petulante e desagradável,e constantemente busca se aprimorar. Ele nutre uma amarga derrota pra Feânor Cuthálion no seu primeiro ano em Laugstein,aumentada ainda mais pelo fato de Cuthálion não lhe conceder uma revanche . "Você ainda não está pronto.",Fêanor costuma lhe dizer,sempre que ele o desafia. Por conta dessa derrota,Radaghast nutre grande respeito por "Espadas-Setas",e espera um dia "estar pronto." Embora a vitória lhe tenha escapado por muito pouco,ele sabe que esse pequeno diferencial significa muita coisa em termos de habilidade. A aparência demoníaca de Lua Negra sugere que ele seja um Demônio ou Diabo. Ele diz com orgulho pra quem quiser ouvir que batalhou na Guerra Sangrenta mais vezes do que poderia numerar,mas que agora "procura combatentes". Suas táticas de batalha consistem de provocações,blefes e artimanhas diversas pra desestabilizar mentalmente os adversários e levá-los a erros. Só então sua foice se move. E ele mostra quão mortal ela pode ser.
Lua Negra possui um placar apertado contra Carahyr Aço Frio,e ambos pararam de numerar vitórias e derrotas,dado o equilíbrio de suas lutas. Quando Feânor não luta nas batalhas campais,ele e Carahyr ficam em lados opostos,ansiosos pra se encontrarem no campo de batalha. Radaghast sente que sua próxima luta contra Cuthálion pode ter um desfecho inesperado pra ambos....e ele aguarda.




Última edição por Peti em Ter Jan 03, 2012 12:18 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Peti
Viciado
Viciado

Mensagens : 387
Data de inscrição : 16/01/2010
Idade : 36
Localização : Onipresente

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Laugstein_A acepção dos Guerreiros

Mensagem por Peti em Ter Jan 03, 2012 12:17 pm

Feânor Cuthálion



Ninguém sabe de onde Feânor Cuthálion vem ,nem a origem de sua raça. Embora seja o General mais receptivo á conversas,ele pouco fala sobre si mesmo,embora já tenha sugerido em mais de uma ocasião ser o último de sua raça.Certa dia ele chegou aos portões de Laugstein,e não se importou em cumprir a única regra do local: atravessar todo o descampado que leva aos Salões de Koa. Os que o atacaram ao longo do caminho perceberam que apesar da atitude aparentemente pacífica,ele era mais mortal do que muitos dos presentes. Quase ninguém conseguiu sequer lhe acertar,pois Fêanor possui uma estrutura física incomum: suas articulações do corpo são separadas,e sua velocidade acima do que muitos olhos podem acompanhar. Fêanor tem um estilo de combate veloz com 2/4 lâminas, combinadas com um estilo de luta extremamente perigoso. Ele desce dos céus como um anjo vingador arremessando suas espadas ,e enquanto o oponente procura se defender, investe furiosamente. Sua agilidade lhe permite fazer com que ataques físicos atinjam os vazios de seu corpo(um segredinho pessoal dele),e enquanto o oponente está confuso achando que deveria ter acertado é tarde demais pra evitar seus golpes mortíferos á uma distância tão curta. No corpo-a-corpo ele é mortífero e possui uma técnica que faz com o número de seus ataques dobre em quantidade.
Ele nunca disse á que veio,apenas que viajara bastante e precisava repousar. Aparentou conhecer muitas das pessoas presentes no salão, e a veloz Vectra, dentre outros viajantes planares já tinham ouvido falar dele em suas viagens.
Embora ninguém saiba ele realmente é o último representante de sua raça,que caiu eras atrás em uma guerra contra um povo-pássaro,cuja "magia tecnológica" foi um curinga inesperado. Fêanor nunca disse se seu povo estava do lado certo da contenda e os motivos que levaram á tal guerra. Ele carrega um semblante pesado,mas sempre é amável com todos,e não gosta de ser incomodado em suas reflexões. Koa suspeita que a culpa de atos passados ainda pesa sobre seus ombros,mas sempre que tenta conversar a respeito,Fêanor muda o rumo da conversa. Crendo que Cuthálion buscava uma espécie de redenção,Koa lhe falou dos angannis,seu povo,e de suas origens. Aquilo agradou Fêanor e ele pediu asilo em Laugstein por um breve tempo. Já se passaram 10 anos e ele não parece ter intenção de ir embora. Os habitantes e combatentes de Laugstein aprenderam a duras penas a deixá-lo em paz após sucessivas derrotas em suas mãos. Fêanor evita participar dos combates,mas gosta de vê-los dos céus. Poucos o vêem,porque ele passa a maior parte de seu tempo no Reduto dos Angannis,no outro extremo do reino de Koa. Nos últimos anos Cuthálion tem passado muito tempo fora de Laugstein,a serviço de Koa,em missões que apenas pode-se especular. Não se sabe por onde ele anda,mas sempre volta ás portas da morte e com um sorriso nos lábios. Embora poderoso,Fêanor abdicou de enfrentar Koa todas as vezes que conquistou o direito. Todos no Reino o conhecem o suficiente pra saber que covardia ou medo estão longe de serem os motivos,e Koa o respeita mais ainda por isso. Dos Generais de Laugstein,Cuthálion é o que todos consideram o 1º General,embora nenhum dos três reclame posições de hierarquia pra si.




FÊANOR CUTHÁLION
Guerreiro 15/ Dervixe 10/Vendaval 5

Dados de Vida: 15d10+90(Guerreiro) mais 10d10+60(Dervixe) mais 5d10 +30(Vendaval)=( 339 PV)
Iniciativa: +13 (+ 11 Des +2 de Dervixe)
Deslocamento: 13,5 m
CA: 50 (+11 Des,+12 Braçadeiras da Armadura ,+5 anel de proteção,+5 escudo animado,+3 Vendaval,+3 Dervixe+1 Esquiva)
BBA/Agarrar: +23/+29
Toque: 33 Surpreendido:39

Ataque*:Corpo a corpo:

Cimitarra +4 Anárquica Penetrante da Explosão Elétrica Espectral +40/+35/+30/+25 (1d8+14 mais 1d6 de fogo+1d10 de explosão flamejante em caso de crítico,+2d6 em criaturas Leais; dec. x2) mais
Sabre +4 Anárquica Penetrante da Explosão Flamejante Espectral +40/+35/+30/+25 (1d8+11 mais 1d6 de gelo +1d10 de explosão flamejante em caso de crítico +2d6 em criaturas Leais; dec.x2)

Ataque Total*:

Cimitarra +4 Anárquica Penetrante da Explosão Elétrica Espectral +40/+35/+30/+25
Sabre +4 Anárquica Penetrante da Explosão Flamejante Espectral +40/+35/+30/+25
Cimitarra +4 Anárquica Penetrante da Explosão Trovejante Espectral +40/+3/+30/+25
Sabre +4 Anárquico Penetrante da Explosão Congelante Espectral +40/+35/+30/+25

Dano:

(1d8+14 mais 1d6 de fogo+1d10 de explosão elétrica em caso de crítico +2d6 em criaturas Leais; dec. x2)
(1d8+11 mais 1d6 de gelo +1d10 de explosão flamejante em caso de crítico +2d6 em criaturas Leais; dec.x2)
(1d8+11 mais 1d6 de eletricidade +1d10 de sônica em caso de crítico+2d6 em criaturas Leais; dec. x2)
(1d8+11 mais 1d6 de sônico +1d10 de explosão congelante em caso de crítico +2d6 em criaturas Leais dec. x2)

Face/Alcance: 1,5 m/1,5m.

Ataques Especiais: Dança Dervixe 5/dia[+4 no ataque e no dano],Milhares de Cortes[dobra a quantidade de ataques na ação ataque total> Se usar a Dança,faz dois ataques por movimento].Ataque em Movimento com 2 Armas.

Qualidades Especiais: *Evasão,*Velocidade(20 rodadas),Vôo. *Item mágico.

Testes de Resistência: Fort +26 , Ref +30 ,Von +22

Habilidades: Força 22,Destreza 32,Constituição 22 ,Inteligência 16,Sabedoria 16,Carisma 10

Perícias: Acrobacia (Des)+45, Arte da Fuga (Des) +39,Atuação[Dança]( Car) +28,Adestrar Animais (Car)-1, Cavalgar (Des) +11,*Conhecimento(Int)[Planos]+19, *Conhecimento(Int)[história Anganni]+17, *Diplomacia(Car) +13,Escalar (For) +26,Equilíbrio(Des)+33,*Falar Idioma (Comum,Aviano,Anganni,Dracônico,Infernal),Intimidação(Car)-1, Natação (For) +18, Ofícios (Int) +3,Ouvir( Sab) +3,*Observar(Sab)+22,Profissão(Sab) +3,*Sobrevivência(Sab) +22,Saltar(For) +28

Talentos: Acuidade com Arma,Ataque Poderoso,Ataque em Movimento(Dervixe),Combater com 2 Armas,Combater com 2 Armas Aprimorado,Combater com 2 Armas Maior,Combater com 2 Armas Perfeito, Combater com Múltiplas Armas, Combater com Múltiplas Armas Perfeito, Combater com Múltiplas Armas Aprimorado,Combater com Múltiplas Armas Maior, Destreza Maior,Dilacerar com 2 Armas,Especialização em Combate,Especialização em Arma,Especialização em Arma Maior,Foco em Arma,Foco em Arma Maior,Esquiva,Lutar ás Cegas,Mobilidade,Trespassar(Dervixe) ,Trespassar Maior(Dervixe)

Inventário: Cimitarra +4 Anárquica Penetrante da Explosão Elétrica Espectral ,Sabre +4 Anárquica Penetrante da Explosão Flamejante Espectral,Cimitarra +4 Anárquica Penetrante da Explosão Trovejante Espectral,Sabre +4 Anárquico Penetrante da Explosão Congelante Espectral,Anel de Proteção +5,Amuleto da Saúde +6,4 Bainha das Lâminas Afiadas,Braçadeiras da Armadura Épica +12, Botas da Rapidez,Cinto da Força do Gigante +6,Manto da Resistência +5,Periapto da Sabedoria +6,Tiara da Inteligência +6,Anel do Movimento Súbito,Anel das 9 Vidas,Mão da Glória,Luva de Taarnahm,o Vigilante.


Última edição por Peti em Ter Jan 03, 2012 4:22 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Peti
Viciado
Viciado

Mensagens : 387
Data de inscrição : 16/01/2010
Idade : 36
Localização : Onipresente

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Laugstein_A acepção dos Guerreiros

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum